[ editar artigo]

Fiat 500x: O Dilema de Sua Chegada no Brasil

Fiat 500x: O Dilema de Sua Chegada no Brasil

Já é um dilema de muitos e uma promessa que estaria marcada para o brasil. Afinal, o Fiat 500x vem ou não vem?

Desde que a Fiat viu que estava quase sem espera no mercado ela decidiu que vai investir no mercado de SUVs mas não citou a ideia de trazer o Fiat 500x para o brasil, pelo menos para segurar a chegada de um sucessor ou ter produção nacional num eventual sucesso de vendas.

Mas a parte complicada é que ela pretende lançar os modelos com base no Argo e mais o conceito da Toro fastback somente em 2021. O que provavelmente vai ser um atraso grande para a montadora.

Mas de uma coisa poderia ser bem clara, isso poderia deixar incerta a chegada do Fiat 500x no brasil e o que mais poderia deixar ele no limbo é a condição da Fiat em dificultar a importação dele no brasil o que faz ele não ter chances de estar nos planos da montadora.

Após ser apresentado no salão do automóvel em 2018, o Fiat 500x foi prometido em aparecer no brasil até o fim do ano como uma opção de SUV para enfrentar o HR-V e Creta. Sendo que o carro é primo de plataforma do Jeep Renegade e talvez pudesse vir como aliado ao carro. Mas apesar da expectativa forte, comentários controversos poderiam ter pensado melhor na estratégia da Fiat em mudar os planos. 

O que disseram foi que as vendas do Renegade se canibalizarem com a chegada do modelo. O que não creio que seja verdade apesar de enxergar esse como aliado ao próprio modelo da Jeep e compartilha a mesma plataforma.

Porém não pensam em fabricar no brasil e sim importar o modelo da filial no Chile o qual ele está sendo vendido. Outro ponto foi a condição da própria Fiat em lançar o carro se o dólar chegasse a 3,30 o que segundo a marca provavelmente traria boas chances de sucesso no brasil.

Isso fez a Fiat se dificultar em relação ao carro no Brasil pois sabemos que essas condições meramente são difíceis de acontecer. Atualmente o dólar se encontra a R$ 4 em sua cotação e isso foi prova de que a Fiat se fez de difícil em relação ao carro no Brasil. Deixando ela sem um SUV compacto que brigasse a altura do Creta e com o nome dela estampado no carro.

Qual é a Real da Marca?

Do ponto de vista mais claro, a montadora poderia ser sincera e ter dito que o carro só veio apenas para exibição e estudaria outro modelo do mesmo porte que o Renegade para ser feito na planta de Goiana ou Betim ou então poderia vender o carro de qualquer forma e só se preocupar em segurar as vendas até a criação dos novos modelos que foram prometidos no Brasil o que provavelmente teria resultados aceitáveis e servir de reforço para acobertar as vendas do Renegade que está sendo o atual líder dos SUVs compactos.

Mas apesar do brasileiro ser muito sem noção perante o mercado, se soubesse da primeira informação que o carro é um derivado do Jeep Renegade, ele poderia ser facilmente rejeitado dos brasileiros dizendo que não faria sentido outro carro da FCA no segmento dos SUVs compactos se já tem o renegade no mercado satisfazendo o público.

Primeiro que o Renegade é um projeto italiano vindo da própria Fiat após a compra do grupo Chrysler em 2010. E segundo que na Europa e na América do Norte, ambos os modelos são vendidos por igual para cada gosto.

Para Que ou Quem o Fiat 500x Seria se Viesse ao Brasil?

O problema do nosso mercado é pensar que um é melhor que o outro, sendo que ambos são iguais tanto em plataforma quanto em mecânica só em poucas versões. Mas para qual público o Fiat 500x seria direcionado?

Pelo seu design ser derivado da linha 500 do subcompacto premium da marca, ele seria mais atraente com um estilo mais jovial e urbano. Isso se não vir da fama de ser um SUV de porta de Shopping e poderia chamar atenção de quem só prefere o básico para andar na cidade ou na estrada ou até mesmo servir para quem prefere o primeiro SUV já que o Renegade tem um estilo mais fora de estrada e também é o que estampa a Jeep. Também servir para os mais Jovens principalmente mulheres de 20 anos por ser um design agradável. E quanto a versão, ela provavelmente seria unica com motor 1.4 turbo de 160 Cv que é mais potente que a 1.3 FireFly que ainda não entrou em linha e provavelmente seu sucessor teria essa motorização em vez dele.

Mesmo com todas essas características, a Fiat foi cabeça dura em tentar fazer as expectativas serem banais para o consumidor e fez questão de mudar de ideia ao invés de entender a importância do carro que faria para montadora pois ajudaria bastante a fazer ela entrar de vez no segmento dos SUVs até a chegada dos novos modelos para o próximo ano.

Com toda essa embromação da montadora e com esses planos de fazer seus próprios modelos, o destino do Fiat 500x para o nosso mercado ficou incerto, sem saber se ele poderia vender mesmo que a condição dela com a economia tenha frustrado eles, ou se ela fez bem em pensar num investimento alto em criar um carro derivado do seu hatch premium o Argo mas que também acabaria fazendo uma perda incrédula para a marca vendo que o principal elo da FCA está no topo do segmento dos SUVs compactos e precisando de reforço para se manter no topo.

Só o que dirá a própria Fiat no fim do ano quando tivermos uma resposta a respeito do carro. Se esse dilema ficar só nesse silencio, é provável que seja mais um carro que não nasceu e só entraria para lista de carros que deveriam equilibrar o mercado. 

Ler matéria completa
Indicados para você