[ editar artigo]

Patinetes Elétricos podem mudar mobilidade urbana?

Patinetes Elétricos podem mudar mobilidade urbana?

Você já parou para pensar no quanto um patinete elétrico pode ser útil em uma cidade como São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e tantas outras? Com o trânsito que temos presenciado todos os dias, pensar em mobilidade urbana é cada vez mais importante.

Muita coisa aconteceu nos últimos tempos que ajudaram a melhorar a mobilidade nas cidades, ciclovias foram expandidas, agora termos o Uber, o Carsharing também é uma realidade principalmente em capitais. Bikes compartilhadas também já são encontradas tem um tempinho, e agora tem até uma empresa em São Paulo com o sistema dockless para as bikes alugadas.

Agora chegou a vez do patinete elétrico, em São Paulo já tem até pra alugar e também dá pra comprar. Para quem precisa fazer um trajeto curto pra ir de uber, e longo pra ir a pé o patinete pode encaixar perfeitamente no dia a dia. É leve, sustentável e te leva até o seu destino de um jeito bem prático e divertido.

Dentro de grandes empresas o patinete elétrico já é um meio de transporte super usado, em bancos também. Repare quando estiver em lugar assim, até nos shoppings center vemos tanto funcionários quanto clientes com seus patinetes.

Pelo mundo existem empresas especializadas em locar patinetes elétricos, aqui em São Paulo temos a Ride e a Spin, a ideia é que a Yellow também tenha patinetes para locação em breve. Todas essas empresas atuam com o sistema dockless, ou seja, você pega o patinete em um lugar da cidade, faz seu percurso e deixa no seu ponto final. Trava o equipamento, que também serve para finalizar a sua locação e o próximo pega onde você deixou.

Esse sistema é demais! É tudo feito por aplicativo para smartphone, não tem nenhuma complicação tudo é fácil e descomplicado, o pagamento é via cartão de crédito e super seguro. Ainda tem gente que ganha um trocado como ponto de recarga dos patinetes elétricos, no Brasil e no mundo.

Como o patinete é elétrico ele precisa ser carregado, tem que ir pra tomada em algum momento senão alguém acaba ficando na mão. Então, além dos usuários que querem alugar o patinete e andar por aí, os aplicativos cadastram as pessoas que recebem para realizar as cargas.

A locação em geral custa bem baratinho, R$ 2,00 de taxa mínima e mais ou menos R$ 0,33 por quilometro rodado. Essa quilometragem é medida pelo GPS integrado ao patinete que também permite que a empresa que é dona do equipamento sempre saiba onde ele está.

Eu testei e super aprovo trajetos de até 4 km com patinetes elétricos, principalmente os que não têm grandes subidas. É muito fácil e divertido, além de nos poupar do trânsito e ser um meio de transporte que contribui para o meio ambiente. É bem legal saber que eu posso chegar ao meu trabalho sem esforço, num transporte bacana, moderno e sem emitir nenhum poluente.

Pra quem quer realmente aderir ao patinete elétrico, mas não quer alugar, seja porque não tem na sua cidade ou porque seu uso é intenso, vale a pena comprar um pra você! Confere aqui umas dicas de onde encontrar.

Onde comprar um patinete elétrico?

Em geral lojas que trabalham com material esportivo como a Centauro têm algumas opções disponíveis, tanto nas lojas físicas quanto nas virtuais. É bem importante ficar atento ao peso que o patinete suporta e a autonomia de sua bateria.

Uma loja bem legal para pesquisar é a Drop Boards, eles são mais especializados e tem opções um pouco mais caras, porém, super confortáveis, resistentes, com boas capacidades de peso e autonomia. Vale a pena ao menos olhar pra poder conhecer as possibilidades e comparar.

E você, já deu um rolê de patinete elétrico? Conta aqui como foi!

MOB1.CLUB
André Ricardo dos Santos Prado
André Ricardo dos Santos Prado Seguir

Empresário em Guarulhos, SP e preocupado com a mobilidade urbana.

Ler matéria completa
Indicados para você