[ editar artigo]

Vale a pena investir duplamente em mobilidade urbana?

Vale a pena investir duplamente em mobilidade urbana?

É no mínimo lamentável e revoltante ter que pagar quase tudo duas vezes. Pagamos impostos para termos serviços públicos de qualidade e não é bem assim que funciona na prática. Temos que pagar plano de saúde pois o sistema público é quase certo que causará mais sofrimento pela demora e má qualidade no atendimento médico. Temos que pagar colégio particular para se ter um ensino melhor. E no quesito mobilidade não é diferente. Se quisermos ter um pouco de conforto e comodidade, precisamos também pagar novamente pelo transporte, seja usar aplicativos ou até mesmo comprar um carro.

Eu sou mais um exemplo de cidadã que colabora com o trânsito caótico do dia a dia, pois uso carro particular para minhas atividades rotineiras. Como trabalho em outra cidade, há 35 km da minha casa, optei por comprar um carro. O custo para mantê-lo é considerável, mas não me arrependo, pois há coisas que não tem preço.

Em dias de frio não sofro tanto como se precisasse esperar ônibus em terminais gelados, como já fiz durante anos. O mesmo vale para dias de chuva, o conforto vale muito a pena. Sem contar que posso ir e vir de onde e para onde quiser, a hora que quiser, escutando a música que quiser, com ar quente ou frio ou nenhum deles, sem ser obrigada a ouvir histórias e conversas alheias, sentir cheiros desagradáveis e sem sofrer no aperto dos horários de pico.

Como desvantagem de não usar ônibus ou não ser passageiro de aplicativos, posso citar o cansaço. Quando eu ia trabalhar de ônibus, ia dormindo boa parte do caminho, ou ia usando este tempo para estudar. Quando se tem que dirigir, o foco e a atenção deve ser total para o trânsito e a direção. Não é raro chegar em casa cansada de tanto dirigir em congestionamentos. Outro ponto negativo é o tal do estacionamento. Mais um item deve ser avaliado para todos os locais visitados: se haverá local de estacionamento, e quanto deverá pagar por isso.

Enfim, já dá pra notar que citei muito mais exemplos de vantagens do que de desvantagens em se ter um meio de locomoção próprio. O fato é que, apesar do belo investimento e manutenção, o custo benefício para a minha rotina compensa enormemente pagar duas vezes pela mobilidade urbana.

 

Gostou dessa conversa? Continue esse papo escrevendo também!

MOB1.CLUB
Larissa Casadei de Barros
Larissa Casadei de Barros Seguir

Engenheira Eletricista, pernambucana e apaixonada por dança.

Ler matéria completa
Indicados para você