[ editar artigo]

Motor do Carro: É Necessário Esperar o Motor Esquentar antes de Dirigir?

Motor do Carro: É Necessário Esperar o Motor Esquentar antes de Dirigir?

Podemos observar que é uma prática muito comum, principalmente com motos e carros, ligar o motor do carro e imediatamente sair rodando.

Ai vem a pergunta, é necessário esperar esquentar o motor?

A resposta é sim!

Esta era antigamente uma prática muito comum, devido principalmente ao sistema de alimentação de combustível dos veículos da época, o CARBURADOR, que por muitas vezes, para que o veículo funcionasse da melhor forma, sem falhas ou que mantivesse a sua rotação de marcha lenta estável, era necessário acionar o “afogador” ou mantê-lo acelerado até que o motor esquentasse.

Esta prática de certa maneira era muito válida para auxiliar na vida útil do motor e seus componentes, e por muitas vezes, aqueles que o praticavam não sabiam desta importância ou até mesmo desta necessidade.

Como já respondemos a pergunta, a resposta é sim, é necessário que se esquente o motor antes de sair com o veículo, seja qualquer for a distância.

É necessário ainda mais em distâncias curtas onde se é dado mais de uma partida em pequeno intervalo de tempo, mas vamos com a explicação.

Todos os componentes de um motor, sendo ele de um carro, moto, caminhão, ou qualquer seja a utilização, são submetidos a diversos testes em seu desenvolvimento, e neste processo, é definida a faixa de temperatura ideal para o seu funcionamento.
O trabalho sendo realizado nesta temperatura, normalmente entre 78° e 90°, otimiza a vida útil do motor, e também garante a sua maior eficiência, garantindo maior desempenho e redução de consumo.

Simplesmente o motorista não espera concluir o tempo de injeção, o girar da chave, uma partida rápida, e logo já sair, faz com que não seja possível com que o motor não receba a lubrificação completa no sistema, principalmente em caso de veículos que estão parados por um longo período, ou até mesmo em uma noite, o qual nesta condição todo o óleo contido no motor, por efeito da gravidade, escoa em direção ao Carter.

Esta falta de lubrificação, somada a baixa temperatura, resulta em desgaste prematuro dos componentes do motor.

O grande problema é que o brasileiro tem o costume de ir para onde quer que seja, com seu carro, e o que é mais comum, é a famosa ida comprar pão na padaria logo pela manhã. Onde o veículo sofre um alto desgaste devido a sua partida a frio, e o trajeto muitas vezes ser tão curto, a tempo de o motor não chegar a temperatura ideal de trabalho, o que resulta em uma segunda partida fora da condição ideal.

Nesta condição em uma partida a frio, o desgastes dos componentes é equivalente ao motor rodando por 100 Km a uma média de 80Km/h.

A imagem acima é o anel de pistão quebrado devido a falta de lubrificação.

O óleo lubrificante apresenta uma temperatura ideal entre 70 a 100 ºC, onde nesta condição todas as suas propriedades de proteção, lubrificação, redução de atrito etc, são otimizadas proporcionando a melhor condição ao seu motor. Mesmo com o avanço de tecnologias dos óleos, eles ainda necessitam de uma faixa de temperatura para sua máxima eficiência que pode variar de acordo com a sua viscosidade.

Depois de algumas horas parado, motor esfria, o óleo desce, e assim algumas partes ficam praticamente secas de lubrificante como ocorre no cabeçote, onde está localizado o comando de válvulas, válvulas, tuchos.

Danos causados a camisa do cilindro devido a quebra de anel, resultando alto consumo de óleo e fumaça.

Portanto é necessário deixar o seu motor ligado, pelo menos por 2 minutos, para que assim possa circular completamente o óleo pelas galerias e componentes.

Em seguida recomenda-se que nos próximos 5 a 10 minutos, se mantenha o motor em baixas rotações, para que se alcance a temperatura ideal, e reduza os efeitos de desgaste.
Isto vale ainda mais para você que tem um veículo com motor turbo, onde saindo logo após o motor ligar, faz com que o óleo não chegue a tempo na turbina, causando também altos desgastes. Nestes casos, leva se em média 30 segundos para que o óleo consiga atingir a turbina e então seja lubrificada.

Importante verificar no manual de seu veículo, o tempo necessário em marcha lenta para maior durabilidade.

O desgaste e sintomas sobre o uso do motor em baixas temperaturas e por falta de lubrificação, não trazem riscos ou sinais imediatos, mas a longo prazo aumentam a probabilidade de quebras e falhas. Entre os primeiros sintomas são, o consumo excessivo de óleo, vazamentos, barulhos metálicos, e o famoso motor “fumando”.

Preste atenção nesta dica, sempre aguarde alguns instantes antes de sair com seu veículo, ele agradece e seu bolso também.

Agora se você quer aprender mais sobre todo sistema automotivo, clique aqui.
 

MOB1.CLUB
Kleber Willians - CAR UP
Kleber Willians - CAR UP Seguir

Engenheiro Mecânico, atuei em oficinas mecânicas multimarcas, concessionaria , e industria automotiva em grandes projetos de desenvolvimento de produto. Apresentador do canal CAR UP Dicas Automotivas no Youtube e Radio Motor na Radio Aparecida.

Ler matéria completa
Indicados para você