Pagamento digital: como funciona e qual o melhor para seu e-commerce?

4 min | leitura

Um dos principais pontos de atenção para abrir um e-commerce são as opções de pagamento digital que você vai oferecer ao seu cliente. Para que você consiga proporcionar uma experiência segura e versátil com possibilidades de pagamento por boleto bancário, cartão de débito, cartão de crédito ou pix, é necessário investir em uma tecnologia segura e eficaz de meios de pagamento. 

Mas você sabe exatamente como uma transação online é realizada? E os tipos de meios de pagamento disponíveis no mercado? Neste artigo vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre o pagamento digital para e-commerce. Vamos lá? 

O que você verá no artigo: 

  • Como funciona uma transação online?
  • O que são meios de pagamento?
  • Principais meios de pagamento 
  • Pagamento digital e segurança no seu e-commerce

Como funciona uma transação online?

No universo online, o fluxo de informação para efetivar uma transação é muito mais complexo. Afinal, os sistemas digitais de pagamento contam com uma série de verificações para garantir que não haja fraudes que possam acarretar prejuízos financeiros para o seu e-commerce. Nesse fluxo de informação estão bancos, bandeiras de cartão e consumidor. Mas como todos se conectam?

Os passos do pagamento digital

fluxo do pagamento digital
fonte: Pagar.me

Um pagamento digital pode ser mediado por adquirentes, gateways, subadquirentes ou PSPs. Conforme muda a tecnologia, mais processos são acrescidos no fluxo de informação. Mas, em linhas gerais, um pagamento digital acontece da seguinte maneira: 

  1. O cliente coloca o produto no carrinho e finaliza a compra. Para isso,  passa suas informações pessoais e dados bancários para a efetivação da compra.
  2. O meio de pagamento, que é um intermediador, faz a comunicação com outros agentes envolvidos para a efetivação do pagamento, como a adquirente, o banco emissor e a bandeira do cartão. Nesse processo, são checadas as informações do cliente e se há saldo suficiente para a realização da compra. 
  3. Se a compra for aprovada pelo emissor, as informações são enviadas para um sistema antifraude. Esse, por sua vez, analisa outras variáveis para autorizar ou não aquela transação.
  4. Por fim, a informação volta para o consumidor com o parecer em relação àquela compra e, finalmente, o e-commerce pode preparar o pedido e contabilizar a venda. 

Leia também: 3 estratégias de vendas para alavancar seus resultados nos marketplaces.

O que são meios de pagamento?

Como você descobriu no passo a passo acima, os meios de pagamento são a tecnologia responsável por tornar possível que um pagamento digital seja realizado.

Para utilizar essa funcionalidade na sua loja virtual, é preciso fazer uma integração entre a sua plataforma de e-commerce e um sistema de pagamento digital. 

Vale destacar ainda que existem diferentes tecnologias de meio de pagamento que oferecem ao empreendedor digital funcionalidades para atender à realidade do seu negócio. Veja a seguir as principais e como cada uma delas atua para efetivar um pagamento digital. 

Principais meios de pagamento

Adquirentes

As adquirentes fazem a ponte entre bandeiras de cartão e banco emissor. Logo, sua função é processar e liquidar as transações financeiras.  

O seu e-commerce pode ter uma integração direta com uma adquirente para ofertar o pagamento digital aos seus clientes. No entanto, será necessário contratar soluções adicionais para garantir a segurança nesse processo, como é o caso do antifraude. 

Gateways

Uma opção mais completa de meio de pagamento online são os gateways de pagamento. Com o gateway você consegue se conectar a diversos adquirentes, além de ter a possibilidade de já contratar o antifraude integrado e outras funcionalidades importantes para o bom funcionamento do seu e-commerce. 

Nesse meio de pagamento a cobrança é feita por volume transacionado, além do custo por implementação e piso mínimo mensal. Por isso, é uma tecnologia mais indicada para comércios digitais mais robustos, já que o custo pode ser mais elevado e a oferta de personalização é muito maior e, muitas vezes, dispensável em um e-commerce que está começando. 

Você também pode se interessar pelo artigo: Como o Pagar.me ajudou a Ford a conectar mecânicos e concessionárias na compra de autopeças.

Subadquirentes

Conhecidas como intermediadoras de pagamento, as subadquirentes conectam clientes, lojistas e adquirentes. 

Sendo este um meio de pagamento muito utilizado em pequenos e médios e-commerces por ter uma integração de fácil implementação. 

Vale destacar ainda que as subadquirentes oferecem funcionalidades importantes para o seu negócio online, como é o caso do checkout transparente (compra direta no seu site), conciliação e antifraude.

PSP

Por fim, o PSP – Provedor de Serviços de Pagamento – é uma tecnologia que reúne todas as funcionalidades do gateway com a praticidade da subadquirente.  Ou seja, é o melhor dos dois mundos. O Pagar.me é o PSP pioneiro no país. 

Esse meio de pagamento digital conta com diversos serviços adicionais personalizáveis, fácil implementação e maior taxa de conversão de vendas. É indicado para pequenas e médias empresas e ainda muito utilizado por e-commerces de grande porte. Afinal, atende todas as necessidades dos clientes com agilidade, simplicidade e eficiência. 

Pagamento digital e segurança no seu e-commerce

E afinal, os meios de pagamento digital são seguros? Essa ainda é a sua dúvida? 

A tecnologia dos meios de pagamento criptografa todos os dados que circulam entre os agentes envolvidos na efetivação da transação, ou seja, são completamente seguros.

Garanta também que a tecnologia que você está contratando esteja configurada de acordo com o PCI DSS (Payment Card Industry Data Security Standard), que é o padrão internacional para segurança da informação para empresas que lidam com pagamento online e dados sensíveis.

Vale lembrar ainda que a segurança nas compras online também é uma preocupação dos consumidores. Então, tenha atenção a três principais pontos para garantir a experiência do cliente, são eles:  

  • Checkout transparente: contar com o formulário de pagamento diretamente no seu site, o chamado checkout transparente, transmite mais segurança para o seu consumidor que pode ficar desconfiado caso seja redirecionado para outra página para efetuar o pagamento.
  • SSL (Secure Socket Layer): sabe aquele cadeado que aparece antes da URL? É o sinal de que o site conta com o SSL, que é um certificado de segurança. Com ele você  garante que as informações fornecidas no seu site estejam criptografadas antes de serem enviadas para outro servidor. 
  • Antifraude: conte com um serviço antifraude eficiente, assim vai evitar prejuízos financeiros no seu e-commerce com chargeback. Saiba mais sobre o assunto em: O que é chargeback e como evitar este problema no seu e-commerce?

Agora que você já sabe como funciona um pagamento online e quais são os principais tipos de tecnologia de pagamento digital disponíveis, está mais perto de estruturar o seu e-commerce com sucesso! Explore outros conteúdos importantes para esse processo no blog da MOB1.CLUB

Este artigo foi produzido pelo time do Pagar.me, meio de pagamento digital que garante segurança e praticidade para você atender seus clientes e fazer o seu negócio crescer. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *